Padre Cícero - Lira Neto

Padre Cícero

By Lira Neto

  • Release Date: 2009-11-11
  • Genre: Biografias e memórias
  • Size: 1.96 MB

Alternative Downloads

Server Link Speed
Mirror [#1] Padre Cícero.pdf 45,460 KB/Sec
Mirror [#2] Padre Cícero.pdf 49,636 KB/Sec
Mirror [#3] Padre Cícero.pdf 44,740 KB/Sec

Description

Nesta biografia seminal, o jornalista Lira Neto promove um mergulho na vida do padre Cícero Romão Batista, o mais amado e controverso líder religioso e político que o Brasil já teve - e um dos personagens mais fascinantes da nossa história.

Baseado em documentos raros e inéditos, o autor reconta, com riqueza de detalhes, os noventa anos de vida do sacerdote, desde seu nascimento no sertão cearense até a consagração como líder popular. Santo para alguns, impostor para outros, nesta biografia o padre Cícero é alvo de um olhar preciso, que desfaz equívocos históricos e ajuda a enxergar o homem por trás do mito.
Organizado em ordem cronológica, o livro é dividido em duas partes, que exploram diferentes momentos da vida de Cícero. Em "A Cruz", o foco está na religião: a ordenação como padre, os supostos milagres, os primeiros conflitos com o bispado cearense, que chegaram ao Vaticano e culminaram em seu afastamento da Igreja. Em "A Espada", o que fica em primeiro plano é a política, carreira que Cícero abraçou depois de proibido de ordenar - e que fez dele um dos homens mais influentes de seu tempo. Depois de lutar pela emancipação de Juazeiro, cidade da qual foi prefeito por quase vinte anos, Cícero elegeu-se vice-presidente (o equivalente a vice-governador) do estado do Ceará. Chegou a apadrinhar um exército de jagunços, numa revolução armada que levou à derrubada do governo local; aproximou-se de Lampião, de quem buscava apoio para combater a Coluna Prestes; arquitetou um pacto histórico entre os coronéis sertanejos, que ajudou a apaziguar a região e fez de Juazeiro o centro das aristocracias rurais do Ceará. Já perto do fim da vida foi eleito deputado federal, e ainda encontrou forças para fazer oposição a Getúlio Vargas, a quem classificava de "mensageiro do Satanás".
Este e-book não contém as imagens presentes na edição impressa.

keyboard_arrow_up